sexta-feira, 1 de agosto de 2014



VENHA DESAFIAR OS SEUS LIMITES
18 de outubro de 2014 sábado 5:00 horas da manhã. Venha pedalar, não vale ficar parado. Esta é uma prova de desafio de incentivo à prática regular de atividade física em benefício da saúde e do bem-estar.
O 7º DESAFIO DE CICLISMO NA LAGOA DA PAMPULHA 2014 tem como objetivo realizar 10 voltas na Lagoa da Pampulha em Belo Horizonte Minas Gerais, é realizado por meio de uma confraternização saudável entre atletas e ciclistas amadores que tentam mobilizar o maior número possível de pessoas a praticar o esporte ciclismo neste dia. Os vencedores são os todos os participantes que, além do corpo, exercitam integração, criatividade, liderança e espírito de equipe.
Inscrições limitadas a 100 atletas. Aguradem mais informações

Demerson Furtado Pulis Gomes
Presidente
Liga Mineira de Ciclismo

GIRO DE 180 GRAUS

Menino de 7 anos percorre distância entre Suécia e Alemanha de bicicleta

Foto de arquivo


Foto de arquivo

Edvin Blomdahl, de sete anos de idade, juntamente com seus pais percorreu 370 quilômetros de bicicleta, partindo da cidade sueca de Kalmar em direção a Berlim, relata a Ostran.

Inicialmente, a família Blomdahl achava que a viagem gastaria uma semana, mas eles couberam a distância no prazo de quatro dias. Durante a viagem, o menino estava escrevendo notas em seu blog.
Os pais do garoto pensavam que seriam obrigados a parar frequentemente e percorrer uma parte do caminho de trem. No entanto, já no primeiro dia da viagem, a família conseguiu superar 103 km. Nos restantes três dias, a família também cobria uma distância de cerca de 100 quilômetros por dia.
O passeio de bicicleta também contou com a participação de Emma Blomdahl, de três anos de idade, que estava no assento para crianças da bicicleta da sua mãe. Os pais esperam que Emma participe da próxima viagem em sua própria bicicleta.
Edvin Blomdahl aprendeu a andar de bicicleta, quando tinha três anos e meio. O menino tem seu próprio blog, onde publica seus artigos curtos e fotos de viagens.
http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_07_28/Menino-de-7-anos-percorre-dist-ncia-entre-Su-cia-e-Alemanha-de-bicicleta-4645/

Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_07_28/Menino-de-7-anos-percorre-dist-ncia-entre-Su-cia-e-Alemanha-de-bicicleta-4645/

Pedalar com os filhos ajuda no desenvolvimento das crianças

Tema:Biking

Autor: Redação 360 Graus
Data: 26/7/2014


Além de trazer benefícios à saúde e a sensação de bem-estar, levar os filhos, sobrinhos e até os netos na cadeirinha durante um passeio de bike é um exercício que vai ajudá-los a interagir com a natureza e aprender noções básicas de respeito no trânsito.

Um exemplo é o de Douglas Simões, pai de 40 anos que combina sua vida pessoal com a profissional e regularmente leva seus filhos Anita e Miguel, de 5 e 4 anos, respectivamente, para momentos em família sobre suas bicicletas. 

“A gente costuma pedalar em um parque perto de casa. Para nós é um momento de interação máxima, quando estamos todos juntos, sem televisão e longe de qualquer aparelho eletrônico. É um momento sem outras fontes de atenção, onde sempre rola muita conversa e a gente aproxima a nossa relação”, conta Douglas Simões.

Rotina entre diversas famílias, esse hábito quase sempre começa com os passeios nas tradicionais cadeirinhas. Segundo especialistas, a criança imita o comportamento dos pais e, assim, ao introduzir a bike logo cedo na vida dos filhos, os adultos os incentivam a praticar o ciclismo e, consequentemente, a levar uma vida mais saudável. 

Segurança e conforto para os pequenos 

Antes de sair para passear com as crianças, é preciso ter como prioridade o conforto e a segurança. Uma ótima opção que combina esses quesitos é a cadeirinha BabySeat II da Topeak.

Com capacidade para 22 kg, o produto é especialista em proteção. A BabySeat II tem seis pontos de segurança, sendo três no cinto, um na barra frontal, e dois nos descansos dos pés. Para garantir o conforto, ela possui estofado especial e um sistema de suspensão exclusivo que diminui o impacto na hora do passeio.

Outro diferencial é a sua versatilidade. Ao adquirir o rack onde vai encaixar a cadeirinha (opção para bicicletas aro 26”, 27.5”, 700c e 29”), o papai ou a mamãe ciclista ainda poderá utilizá-lo para outras funções do dia a dia como carregar alforjes, bolsas e outros produtos da Topeak, pois o encaixe é padrão.

Cadeirinha escolhida e tudo pronto! Só não pode esquecer o capacete. Item essencial para adultos e crianças na hora do pedal. Com tudo em mãos, é hora de curtir o passeio.
http://360graus.terra.com.br/biking/default.asp?did=36970&action=news

Esta tricicleta é de madeira, tem selim de cortiça e não tem preço


 

JOANA FONSECA
Um aviso à navegação. Esta bicicleta de três rodas, de madeira, com pedalada assistida, selim feito em cortiça, não estará à venda numa loja perto de si. O veículo que foi ganhando formas nas cabeças e nas mãos de 19 alunos do 1.º ano do Mestrado em Design Integrado, do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, é mais do que um meio de transporte. É um serviço que pode ser alugado para permitir a turistas, e não só, a descoberta de cidades, de monumentos, do comércio mais tradicional de cantos e recantos portugueses. “Não é uma bicicleta para venda. É uma bicicleta para que todos tenham o prazer de conduzir”, explica o professor Ermanno Aparo, coordenador do mestrado. Não tem preço, portanto, nem ambiciona estar exposta em montras, porque a sua missão é criar um meio alternativo para viver o espaço urbano de outra forma.
É uma bicicleta urbana e é portuguesa. É uma tricicleta. Tem três rodas 24 para garantir a estabilidade e segurança de quem circula nas cidades. É de madeira, mais concretamente de contraplacado marítimo de bétula com acabamentos em mogno que ajuda a esconder baterias e fios eléctricos. O selim é feito com um novo aglomerado de cortiça sinónimo de conforto para quem gosta de dar aos pedais. Tem motorização eléctrica, mas não tem aceleradores. Tem um sensor atrás dos pedais que em sinal de dificuldade acciona a pedalada assistida, o que permite uma utilização por uma público mais alargado, por gente de várias idades, dos mais novos aos mais velhos. E pesa 38 quilos. “É leve tendo em conta que é uma tricicleta que tem pedalada assistida”. “Não é uma bicicleta normal, é uma tricicleta, o peso é absolutamente relativo. Esta bicicleta tem uma boa distribuição dos pesos”, garante o professor Aparo de origem italiana. Só para chegar a essa parte, de estabilizar pesos, foram necessários três meses de trabalho.
O ciclista profissional Rui Sousa, da equipa do Boavista, já experimentou, gostou, e é o padrinho do Projecto Raiooo. “Disse-nos que é muito leve a pedalar”, revela o coordenador do mestrado. Certo é que a tricicleta de madeira tem despertado atenção lá fora. A revista italiana Urbancycling já publicou no seu portal um artigo sobre a bicicleta construída em Viana do Castelo. E há contactos de potenciais interessados na Dinamarca, em Itália, em França e do outro lado do Atlântico, nos Estados Unidos da América. "Estamos interessados em que os interlocutores nos ouçam". Que podem ser câmaras municipais ou outras entidades.
O nome foi colocado a votação na Internet. Entre Wicla e Beca, os cibernautas preferem o primeiro nome. Wicla representa seis meses de trabalho e várias parcerias de empresas e instituições – onde constam nomes como a Corticeira Amorim, os Irmãos Jacôme, a Rodi, Ruedas Eléctricas, Ciclos Terra e Irmãos Queiróz, entre outras.
Durante seis meses, os 19 alunos licenciados com vontade de serem mestres, sempre acompanhados de perto pelos professores Ermanno Aparo e Manuel Ribeiro, não tiraram os olhos da nova bicicleta que poderá revolucionar a forma de usufruir das cidades. Pediram mais tempo, mais horas fora das aulas, para se dedicaram ao Raiooo. O empenho valeu a pena. Desde logo porque as ideias não se resumiram a um protótipo sem potencialidades de sair do papel. Há um produto concreto à vista de toda a gente. “Estes jovens são grandes recursos e é preciso evitar que eles fujam. É preciso criar projectos que os envolvam, que os motivem”, diz Ermanno Aparo, realçando a vertente prática deste projecto do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.
http://www.publico.pt/local/noticia/esta-tricicleta-e-de-madeira-tem-selim-de-cortica-e-nao-tem-preco-1664559

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Video promocional Giro d'Italia 2015

76ª edição da Volta a Portugal vai "pedalar" essencialmente no norte



Arranca na tarde desta quarta-feira a edição 76 da Volta a Portugal em ciclismo. Este ano a maior parte das etapas decorrem a norte. A prova começa com o prólogo em sistema de contra-relógio disputado em Fafe e termina dia 10 de Agosto em Lisboa.

Indianos criam bicicleta desmontável que cabe na mochila

A Kit Bike, quando montada, fica do tamanho de uma bicicleta convencional, e pode ser carregado em uma mochila, diz

terça-feira 29 de julho de 2014 - 11:46 AM

Estadão Conteúdo / portal@d24am.com
As partes são feitas de alumínio oco, e o encaixe é fixado com a ajuda de uma chave.Foto: Divulgação
Um grupo de designers indianos criou um conceito para uma bicicleta que pode ser desmontada em apenas dez minutos, e cabe dentro da bolsa. A ideia por trás da Kit Bike é uma bicicleta que possa ser usada em viagens e que não ocupe muito espaço no bagageiro. 
"Bicicletas convencionais são estranhas em tudo, menos quando você está montado e pedalando", afirmou o diretor de criação da Lucid Design, Amit Merchandani, ao factcoexist.
A Kit Bike, quando montada, fica do tamanho de uma bicicleta convencional, e pode ser carregado em uma mochila, diz.
As partes são feitas de alumínio oco, e o encaixe é fixado com a ajuda de uma chave. O produto seria usado por viajantes que quisessem usar ônibus ou trem, por exemplo, e não para o uso diário.
http://new.d24am.com/noticias/mundo/desenvolvedores-indianos-criam-bicicleta-desmontavel-cabe-mochila/116794

PBH abre licitação para construção de 10,85 km de ciclovia.

Postado por: OTempo.com.br em Brasil 31/07 9:35

Está aberta a concorrência pública para empresas interessadas em construir 10,85 km de ciclovia nas regiões do Barreiro e Venda Nova, em Belo Horizonte. A abertura de licitação foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta quinta-feira (31).

De acordo com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, a capital será contemplada com parte do montante de US$ 8.532.000, doação do Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento à Associação Nacional dos Transportes (ANTP), para o financiamento do Programa GEF de Transporte Sustentável e Qualidade do Ar.


O projeto “Estímulo ao Transporte não Motorizado” abrange a implantação de pavimento asfáltico, calçadas laterais, sinalização horizontal, vertical e delimitadores físicos.

O Edital e cópias adicionais podem ser retirados, sem custo, na Rua Marconi, nº 34, 2º andar, conjuntos 21 e 22 – Centro – São Paulo/SP, Tel (11) 3371-2299, por meio de solicitação no endereço eletrônico antp.projetogef@antp.org.br, ou ainda acessados pelo site da ANTP, em “Aviso de Licitação”.

Os interessados poderão obter maiores informações nos mesmos endereços. As propostas deverão ser entregues na Rua Marconi, nº 34, 2º andar, conjuntos 21 e 22, Centro – São Paulo/SP até as 11:00 horas do dia 29 de agosto de 2014, acompanhadas de Garantia de Proposta no valor de R$ 50.000 e serão abertas às 11:00 horas do mesmo dia, na presença dos interessados que desejarem assistir à cerimônia de abertura. O Concorrente poderá apresentar proposta individualmente ou como participante deConsórcio.


Fonte: Jornal O Tempo

BH deve chegar a 100 km de ciclovias até o fim do ano.

Postado por: OTempo.com.br em Brasil 30/07 17:35

Com passos lentos, Belo Horizonte está caminhando para se tornar uma cidade que investe nos pedais como meio sustentável de transporte. É que até 2016, 200 km de ciclovias devem ser implantados na cidade, a fim de estimular o uso de bicicletas por moradores da cidade e interligar os ciclistas diretamente ao sistema de transporte coletivo, como o metrô e o Move (nome dado ao BRT da capital, sistema rápido de transporte por ônibus). Segundo a BHTrans, até abril deste ano, Belo Horizonte já contava com um total de 70,42 Km de ciclovias e a meta é, até o fim do ano, completar 100 km de ciclovias na cidade.

Ainda de acordo com a BHTrans, a ideia é implantar cerca de 340 km de rotas cicloviárias estruturantes – o que deve ser finalizado só em 2020 –, das quais 150 km serão interligados diretamente ao metrô e ao Move, iniciativa que leva o nome de PlanMobBH. Além disso, as ciclovias terão como complemento a implantação de estacionamentos para bicicletas e bicicletários nas estações de integração. Os próprios ônibus do Move já contam com áreas específicas para acomodação de bicicletas. Este embarque é permitido aos sábados, a partir de 15h, aos domingos e feriados, nos ônibus que passam pelas avenidas Antônio Carlos, Pedro I e Cristiano Machado.

Por região

As ciclovias estão sendo planejadas por região. Os cerca de 150 km para integração ao sistema de transporte público da cidade serão divididos em 23,53 Km para a regional Norte, 19,19 Km para a regional Oeste, 24,67 Km para o Barreiro, 15,34 Km para a região Noroeste da cidade, 22,78 Km paraVenda Nova, 18,04 Km para a regional Nordeste e 15,92 Km para a região da Pampulha.

Ao todo, já foram elaborados os projetos executivos de 68,73 Km da rede cicloviária prevista que, segundo a BHTrans, estão prontos para serem implantados. Cada quilômetro de ciclovia demanda o investimento aproximado de R$ 150 mil. No entanto, esse custo pode cair, quando a BHTrans aproveita trechos em construção para implementar a ciclovia correspondente.

Ciclovias que já existem

Algumas ciclovias já começaram a ser implantadas em 2011 por meio do programa Pedalar BH, que prevê também a implantação de paraciclos e bicicletários – equipamentos para estacionamento de bicicletas – pelas ruas de Belo Horizonte.

Fonte: Jornal O Tempo

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Média 35 km - Solidário


Compartilhem e compareçam!
Vem aí nesta quinta feira o Média 35 km Solidário (Pedal do macarrão)
Local: Lagoa da Pampulha (Bike Mania)
Av. Otacílio Negrão de Lima, 14370 – Tels.: (31) 3443-1438 / (31) 9959-5054Concentração 19:00 h
Largada: 20:00 h
Regulamento:
Todos devem levar um pacote de macarrão
Três Voltas
1° e 2° voltas velocidade máxima de 40 km h
Terceira volta liberada no Clube Belo Horizonte, depois que o último do pelotão passar o final da ciclovia. No apito.
Obrigatório andar em fila única
Não é competição. É diversão, confraternização.
Confirmaram presença Giro 30 - By Pacheco (Giro 35), Laranjas Mecanicas, Pelotão da Morte e Pelotão do Banco.
Mesmo que você não vá pedalar, compareça e traga o macarrão. É muito importante a sua colaboração.
O local escolhido "Aluguel de bicicletas Bike Mania" possui lanchonete, banheiros e segurança.

Levem a família para este encontro.
Já temos os passistas da 1° e 2° voltas.

Apoio:
Laranjas Mecânicas
Giro 35
Pelotão da Morte
Pelotão do Banco
Bike Mania
Federação Mineira de Ciclismo
Liga Mineira de Ciclismo
Pedal do Frango Eventos

Fran 


terça-feira, 29 de julho de 2014

‘Bicicleta' portátil permite que usuário emagreça enquanto trabalha




A Cubii é uma espécie de bicicleta portátil integrada ao smarphone que pode ser usada enquanto Foto: Reprodução/techtudoseu proprietário trabalha. Os criadores do acessório, que pode ser colocado sob a mesa do computador, prometem levar qualidade de vida - e quilinhos a menos - sem atrapalhar as atividades corporativas. É o fim da desculpa de quem não faz exercício pela falta de tempo.
 
O alvo do produto são pessoas sedentárias, que passam muito tempo na frente do computador e não têm tempo para fazer exercícios físicos.  De acordo com os desenvolvedores, os movimentos feitos com as pernas são inconscientes e evitam qualquer distração. Além disso, o aparelho é, ainda segundo eles, muito silencioso e não atrapalharia ninguém a volta. 
 
O produto vem com um aplicativo para smartphones que se integra via Bluetooth com os pedais. Dessa forma, ele conseguiria calcular quantas pedaladas foram dadas e medir a quantidade de calorias queimadas. A Cubii pode ser carregada através de uma alça embutida em sua parte superior.
 
Após meses de pesquisa de opinião e desenvolvimento, a empresa colocou a bicicleta no site de financiamento coletivo Kickstarter. O projeto pedia uma ajuda US$ 80 mil (R$ 177), valor que, praticamente, foi alcançado em um mês.
 
Se a Cubbi bater uma arrecadação de US$ 100 mil (R$ 222 mil), os desenvolvedores prometem criar um Bluetooth capaz de ser carregado com as pedaladas. Por US$ 150 (R$ 333), os criadores vão embutir um carregador para celulares, que pode ser alimentado também com o exercício físico.
 
TECHTUDO

http://www.circuitomt.com.br/editorias/mundo-tecnologico/47360-bicicleta-portatil-permite-que-usuario-emagreca-enquanto-trabalha.html

Tradicional jornal italiano muda de cor para homenagear o campeão do Tour de France

'Gazzetta Dello Sport' sai em amarelo um dia após a conquista de Vincenzo Nibali

28/07/2014 08:30 - Atualizado em 28/07/2014 08:30
Por ahe!
RIO
Foto: ReproduçãoCampeão do Tour de France, o italiano Vincenzo Nibali fez até com que o tradicional diário esportivo do país Gazzetta Dello Sportmudasse nesta segunda-feira suas cores do rosa para o amarelo. Tudo em homenagem à camiseta que o vencedor da prova ciclística mais importante do mundo usa depois da conquista.

Nibali chegou no domingo ao Champs-Elysées, fim do percurso da 22ª e última etapa do Tour, com 7m52s de vantagem sobre o francês Jean-Christophe Peraud na soma dos tempos de todos os trechos, impondo a maior diferença de um campeão sobre o segundo colocado desde 1997. Naquela ocasião, o alemão Jan Ullrich venceu com 9m09 de vantagem sobre outro francês, Richard Virenque.

Ao conquistar o Tour de France, Nibali se tornou apenas o terceiro ciclista a triunfar nas três principais provas ciclísticas do mundo - a Volta da Espanha e o Giro D'Itália são as outras.
http://www.ahebrasil.com.br/noticias/2014/07/28/ciclismo/tradicional+jornal+italiano+muda+de+cor+para+homenagear+o+campeao+do+tour+de+france.html

Sabe o que é uma caramanhola? Confira alguns nomes e expressões do ciclismo

Publicação: 28/07/2014 10:16 Atualização: 28/07/2014 10:34

Tem dúvidas sobre algum termo usado quando o tema é bike? Confira o significado de algumas expressões do ciclismo. Sabe alguma que não está na lista? Colabore!
1. Aro: É uma peça que contorna a roda da bicicleta. Para saber o tamanho ideal para a sua necessidade, são levados em conta aspectos como estatura, utilidade e local onde a bike será usada.
2. Canote: Peça que fixa o selim ao quadro, para adaptar o tamanho do ciclista à bike.

3. Caramanhola: É uma espécie de porta-garrafas. Fica preso ao quadro da bicicleta.

4. Manopla: Peça onde o ciclista segura o guidão da bicicleta.

5. Cassete: Conjunto de engrenagens fixadas em um tubo, junto ao eixo da roda traseira.

6. Pinhão: É como são chamadas cada engrenagem do cassete.

7. Caixa de direção: Peça acoplada ao quadro, serve para que o ciclista aponte sua bike para a direção que quiser.

8. Catraca: Roda dentada.

9. Coroa: Rodas dentadas, a engrenagem.
10. Firma-pé: Extensão do pedal. Serve para firmar o pé por meio de uma correia e uma presilha.

11. Speed: Modelo de bike bastante utilizada em estradas, é ideal para quem deseja mais velocidade.

12. Dobrável: Modelo de bike ideal para o uso urbano. A bicicleta pode ser toda dobrada e carregada para todo lugar.

13. Mountain: Modelo de bike utilizada para quem curte fazer trilhas. Pode ser encontrada no Mercado com Aro 26' ou 29'. A utilização varia de acordo com a estatura do ciclista.

14. Niples: Os nipples fixam os raios à roda e regulam a tensão individual de cada um.

15. Cubo Contra Pedal: Sistema no qual o freio fica no pedal.

16. Ergo Power: Conjunto de manetes de freios e alavancas para troca de marchas.

17. Giro: É quando o ciclista sincroniza a pedalada e mantém o ritmo constante.

18.
 Spinner: Estilo de pedalada baseado na marcha leve, com alta rotação das pernas. É muito comum nas academias e é bastante conhecido como “detonador de calorias”.

19. Sprintar: Pedalar em pé, jogando a bicicleta de um lado para o outro para equilibrar.

20. STI (Sistema de Transmissão Integrada): Integração da alavanca de freio e dos trocadores de marcha. Possibilita ao ciclista mudar de marcha pedalando de pé na bike.

21. Suspensão: Bicicleta com suspensão no quadro e no garfo. É legal para quem quiser emagrecer, pois a suspensão faz com que você pedale mais.

22. Pedivela: É uma peça da bicicleta com uma coroa frontal, que serve para transferir a força das pernas do ciclista para a transmissão.

23. *Braços do pedivela: é o par de braços, ou seja, as alavancas do pedivela.

24. Blocagem: Peça que serve para apertar rodas ou bancos. Substitui o uso de ferramentas.

25. Rapidfire: Alavanca de câmbio que serve para mudar rapidamente de marchas.


Fontes: Bikecionário, da Caloi; ciclista e vendedor da loja RecifeBike, Aguinaldo Cândido da Silva Junior; Sávio Lima, vendedor da loja Impacto Bike, também conhecida como Byke Norte.

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/bikepe/2014/07/28/interna_bikepe,518703/sabe-o-que-e-uma-caramanhola-confira-alguns-nomes-e-expressoes-do-ciclismo.shtml

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Tour de France: Vincenzo Nibali conquista o título de 2014

Foto 1 / 13
AMPLIAR FOTOS
O italiano Vincenzo Nibali vence sua primeira volta da França
O italiano Vincenzo Nibali vence sua primeira volta da França - Kim Ludbrook/Reuters
O italiano Vincenzo Nibali, de 29 anos, oficializou neste domingo o título do Tour de France 2014, que já tinha assegurado no sábado, na penúltima etapa. Nibali chegou neste domingo ao Champs-Elysées, fim do percurso da 22ª e última etapa do Tour, com 7min52s de vantagem sobre o francês Jean-Christophe Peraud na soma dos tempos de todos os trechos.
Nesta etapa de domingo quem chegou em primeiro foi o alemão Marcel Kittel, que levou a melhor no sprint parisiense e conseguiu seu quarto triunfo neste Tour, empatando com Nibali em número de triunfos em parciais.
http://veja.abril.com.br/noticia/esporte/nibali-conquista-titulo-do-tour-de-france


(Com agência EFE)

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Uso da bicicleta gera economia de US$ 4,6 bilhões nos EUA

Não apenas aqui no Brasil é cada vez maior o uso da bicicleta como meio de transportes, mas em outros países do mundo. Aqui na cidade de São Paulo, triplicou o número de ciclistas durante a semana que usam a bike como meio de transporte. Estima-se que um milhão de pessoas já utilizem a bike para ir ao trabalho.
Nos Estados Unidos em média 16% dos orçamentos familiares são gastos com o transporte, já para as famílias mais pobres esta taxa sobre para 55%.
O informativo “Pedaling to Prosperity”, elaborado pela Liga de Ciclistas Americanos em colaboração com outras organizações, chegou a conclusão de que somada a receita que todos os ciclistas dos Estados Unidos deixaram de gastar em 2012, apenas por se locomoverem de bicicleta, a economia é de US$ 4,6 bilhões. O estudo usou como referência a comparação entre o custo de manutenção anual de um automóvel (US$8.220) e o de uma bicicleta (US$308); o dobro de rodas, 26 vezes mais caro.
Se todos os motoristas fizerem pelo menos um percurso semanal de aproximadamente 6,5 km de bicicleta, seriam economizados, anualmente, cerca de US$ 7,3 bilhões em combustível.
DCIM100GOPRO
Aumento do uso da bicicleta
O estudo revela ainda que entre os anos de 2000 e 2010 o aumento do uso da bicicleta nos EUA chegou a 40%, com algumas cidades alcançando 70%. Entretanto o meio de transporte recebeu apenas 1,6% do orçamento federal, mesmo com mais de 80% dos cidadãos apoiando a manutenção e o aumento do orçamento, segundo os resultados da Pesquisa Nacional realizada pela Universidade de Princeton.
Baixe o relatório completo aqui.
Com as informações de Archdaily
http://viatrolebus.com.br/2014/07/uso-da-bicicleta-gera-economia-de-us-46-bilhoes-nos-eua/

Câmara no capacete de ciclista capta colisão frontal com automóvel


Câmara no capacete de ciclista capta colisão frontal com automóvel

Um vídeo divulgado online mostra o momento aterrador em que um ciclista chocou praticamente de frente com um carro, sendo projetado por cima do capô. A ocorrência teve lugar em Romford, nos subúrbios de Londres, em Junho.

De acordo com a imprensa britânica, Jack Thoburn circulava a cerca de 35 km/h quando um condutor se atravessou no seu caminho.
Apesar do aparato, o ciclista sofreu apenas ferimentos leves (cortes e feridas), mas a sua bicicleta, «novinha em folha», ficou «pronta para a sucata».
AVISO: O vídeo pode impressionar os leitores mais sensíveis

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=720268

Na cidade perdida

Em seu mais novo filme, o escocês Danny MacAskill viaja até um vilarejo argentino que ficou submerso durante anos para mostrar que ainda é o grande mago do bike trial
Por Mariana Mesquita
Fotos de Fred Murray
ASSISTA O CURTA NA ÍNTEGRA: http://epecuen.redbull.com/


MESTRE: O ciclista escocês Danny MacAskill na cidade abandonada da Villa Epecuén,
na Argentina, cenário do seu novo filme 

EM NOVEMBRO DE 1985, o rompimento de uma barragem enterrou a Villa Epecuén, uma cidade turística localizada à beira de um lago de sal, na Argentina. Vinte e cinco anos depois, a água, que chegou a dez metros de altura, baixou e o vilarejo ressurgiu – devastado, abandonado e completamente vazio. Palco perfeito para o escocês Danny MacAskill mostrar suas absurdas manobras em cima de uma bike de trial.
Conhecido como um dos maiores fenômenos da modalidade, que consiste em vencer obstáculos como escadas, pontes e corrimões com uma bike de aro 24, Danny usou a vila como cenário de seu mais recente filme, Epecuén, de dez minutos de duração . Como outros vídeos dele, a produção tem direção do escocês Dave Sowerby, seu amigo de longa data.  

Durante as filmagens, o atleta aproveitou a ocasião para mandar manobras inéditas, como o bump front flip, na qual dá uma cambalhota para frente sem o uso de rampa para impulsioná-lo. Esta foto mostra o ciclista saltando do que sobrou de um edifício destruído pelas águas, aproveitando cada pedacinho da cidade perdida para provar que sem dúvida é o grande nome do bike trial mundial.
(Reportagem publicada originalmente na Go Outside de julho de 2014)