Um projeto em Paris que paga 0,25 euro por quilômetro aos funcionários que usam a bicicleta como meio de deslocamento fez com que aumentasse em 50% o uso do modal, de acordo com pesquisas do próprio governo francês.
Na maioria das vezes a adesão a bike eram feitos pelos colaboradores que percorriam uma distância média de pouco mais de cinco quilômetros. De 8000 funcionários, o número dos que aderiram ao projeto subiu entre o dia 1º de junho e 1º de novembro de 2014, de 2% para 3,6%, explicou em comunicado o Ministério de Ecologia francês.
O Ministério de Ecologia do país afirmou que o resultado é “muito positivo” para a saúde da população, já que o risco de doença deve diminuir com a pratica. Foi constatado ainda que os novos ciclistas também passaram a usar a bike em outros deslocamento.
Ao mesmo tempo, um projeto de lei esta em tramitação no Parlamento francês que inclui o pagamento de indenização aos que vão para o trabalho de bicicleta e que busca reduzir o consumo das famílias, assim como o peso das energias fósseis e nuclear.
A capital da França possuí uma malha cicloviária de 394 Km.
Paris